Comemoração do Dia do Paranapanema reúne 600 alunos

  Consideradas multiplicadoras de informações, crianças integram ações que estimulam a preservação do meio ambiente

Com a proposta de conscientizar sobre a importância da preservação do meio ambiente, com foco nos recursos hídricos, 600 estudantes da rede pública de ensino de Paranapanema e Capão Bonito participaram das comemorações do Dia do Rio Paranapanema, na quarta-feira, 27 de agosto. A iniciativa em parceria com as prefeituras e a ONG Olho D’Água do Panema. A programação contou com palestra, concurso cultural fotográfico e soltura de 100 mil alevinos na Ilha do Sol – localizada no reservatório da hidrelétrica Jurumirim.

CMP

Frases premiadas no concurso cultural:
“O Rio Paranapanema, por tamanha beleza e extrema importância, distribui suas águas límpidas à dezenas de cidades, gerando energia e abastecendo nossos lares, além de nos proporcionar lazer. Preservá-lo é o nosso dever pela sua beleza e utilidade”.
Milena Darben – Paranapanema

Peixe2“A mão do homem é o remédio para a preservação de nosso rio Paranapanema”.
João Marcos de Oliveira Batista – Paranapanema

“Paranapanema, fonte de esperança para uma vida melhor”.
Maria Gabriela Lopes Vieira – Capão Bonito

“Quanto mais você observar, mais você se encantará com o rio Paranapanema. Preserve-o”.
Bruno Donizetti Alves Soares – Capão Bonito

04/09/2014 at 15:29 Deixe um comentário

Duke Energy conquista prêmio Top de Marketing da ADVB

A Duke Energy conquistou o prêmio Top de Marketing 2014 da Associação dos Dirigentes de Marketing e Vendas do Brasil (ADVB-SP), na categoria Ação de Marketing, com o case “Guia do Cliente Livre”. O case tem por meio de um aplicativo (app – disponível nas plataformas das lojas Apple Store e Google play) fornecer informações básicas e necessárias aos processos decisórios das empresas.

ADCB_Trofeu_e_certificado

PRODUÇÃO
Para que a elaboração do conteúdo do Guia fosse isento de opinião, a Duke convidou o renomado Dr. Vilson Christofari, que há décadas figura entre os maiores especialistas em regulamentação setorial, para que pudesse organizar a lógica dos capítulos, além de propor uma redação amigável e didática para o leitor. Passado pelo desafio da produção do texto técnico, a criação da arte, layout, programação do aplicativo e produção da campanha promocional foi planejada e desenvolvida em parceria com a agência E/OU, especializada em marketing e publicidade contratada pela Duke Energy, responsável por atender os requisitos e estruturação dos materiais a serem utilizados no projeto.
RESULTADOS
O Guia do Cliente Livre foi lançado para convidados durante a realização do 28º de Negócios da Duke Energy e simultaneamente, por meio do envio da Fase I da Campanha de Marketing Direto nas lojas de aplicativos em setembro de 2013. Com o objetivo inicial de atingir 70% de um público de 2,4 mil pessoas, ou seja, 1575 pessoas, o aplicativo obteve a marca de 11.178 downloads superando em 707,2% as metas.
ADVB_EquipeDuke1

03/09/2014 at 19:30 Deixe um comentário

Duke Energy há 10 anos entre as Melhores Empresas para se Trabalhar no Brasil

 SELO_GPTW_-_BRASIL_2014

DUKE ENERGY FIGURA ENTRE AS “MELHORES PARA TRABALHAR”
Pesquisa baseada no índice de satisfação dos funcionários destaca a companhia pelo 10º ano consecutivo

Conduzida pelo Great Place to Work® em parceria com a revista Época, a pesquisa “Melhores Empresas para Trabalhar – GPTW Brasil” destacou, pelo 10º ano consecutivo, a Duke Energy entre as melhores companhias para se trabalhar no Brasil. Em uma cerimônia realizada em São Paulo, na noite de segunda-feira (18), foram reveladas as 130 que integram o ranking da 18ª edição do prêmio. O “Guia Melhores Empresas para Trabalhar 2014/2015”, publicação especial da revista Época com os resultados da pesquisa, estará nas bancas a partir do próximo sábado, dia 23.

Concessionária de oito hidrelétricas no Rio Paranapanema, a Duke Energy ocupa 6ª posição na categoria “Multinacionais Médias” e figura também no sub-ranking “Melhores do Setor de Serviços”. A pesquisa – que avaliou o índice de confiança dos funcionários com o ambiente de trabalho e as melhores práticas de gestão de pessoas – contou com 1.276 companhias participantes, representando mais de 1,6 milhão de funcionários.

As empresas vencedoras estão divididas em três categorias: “Grandes” (empresas nacionais e multinacionais com mil funcionários ou mais), “Multinacionais Médias” (que possuem de cem a 999 empregados) e “Nacionais Médias” (também de cem e 999). Juntas, as 130 empresas premiadas neste ano representam mais de 644 mil funcionários. A pesquisa “Melhores Empresas para Trabalhar” é conduzida pelo Great Place to Work® em 53 países e, no total, envolve 6.200 empresas e 12 milhões de funcionários. 

“Trata-se da maior pesquisa global do gênero. É sempre uma satisfação para a Duke Energy obter o reconhecimento de seus funcionários e, por meio GPTW Brasil, figurar entre as melhores empresas para se trabalhar no País”, comenta Armando Henriques, Presidente da Duke Energy, presente à cerimônia de entrega dos prêmios. 

Com metodologia própria, há mais de 20 anos o Great Place to Work® estuda e identifica as “Melhores Empresas para Trabalhar” – pesquisa anual baseada na avaliação do nível de confiança dos funcionários em cinco dimensões: Credibilidade, Respeito, Imparcialidade, Orgulho e Camaradagem; e em nove práticas culturais de gestão de pessoas das empresas.

21/08/2014 at 13:01

Duke Energy recebe reconhecimento do Programa Brasileiro GHG Protocol

selo-2013-PRATAA Duke Energy International, Geração Paranapanema passa a integrar o Programa Brasileiro GHG Protocol (Greenhouse Gas Protocol), que é formado por empresas que mapearam e publicaram suas emissões de gases de efeito estufa, coordenado pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da Fundação Getúlio Vargas (GVces).

Apesar deste ter sido o primeiro ano que a empresa torna públicas as suas emissões no programa, desde 2008 a Duke realiza um inventário interno, além das análises qualitativas de suas emissões.

Um dos principais pontos apresentados é a evidência de que a operação de usinas hidrelétricas não impacta diretamente o meio ambiente devido às baixas emissões de gases de efeito estufa (GEE), mesmo levando-se em consideração as emissões geradas com a aquisição ou construção de novas usinas.

Ainda assim, a Duke Energy monitora os aspectos regulatórios referentes à questão climática e realiza anualmente o Inventário de Emissões de GEE, além de participar das seguintes iniciativas: desenvolvimento de metodologia para monitoramento e avaliação de GEE em reservatórios de usinas hidrelétricas brasileiras; efeitos de mudanças climáticas no regime hidrológico de bacias hidrográficas e na energia assegurada/garantia física de aproveitamentos hidrelétricos

A Duke também desenvolve um amplo programa de reflorestamento nas regiões do entorno de suas usinas e áreas estratégicas do ponto de vista ambiental. Desde a criação da empresa, há 15 anos, já foram plantadas mais de 11 milhões de árvores em quase 7 mil hectares de áreas restauradas, além da conservação de quase 3 mil hectares de áreas em regeneração com o objetivo de auxiliar a conservação das matas nativas.

Outra iniciativa de destaque iniciada em 2013 foi a implantação de salas de vídeo conferência nas 8 usinas sob concessão da Duke e no escritório corporativo com o objetivo de reduzir os deslocamentos dos colaboradores e consequentemente a emissão de gases de efeito estufa dos deslocamentos, além de aumentar a segurança dos funcionários ao evitar deslocamentos desnecessários.
No mesmo ano a empresa iniciou a troca das lâmpadas convencionais por outras mais eficientes, com o objetivo de reduzir o consumo de energia elétrica das unidades. Para isso lâmpadas LED foram instaladas inicialmente na sala de comando da Usina Capivara, nos refeitórios de Canoas I e II e nas instalações de Salto Grande.
Por conta da entrega completa de seu inventário, a Companhia foi reconhecida publicamente pelo Programa Brasileiro GHG Protocol com Selo Prata, que demonstra a integralidade e transparência nas informações publicadas.

12/08/2014 at 11:21

CONHEÇA A “ENERGIA DA INOVAÇÃO”

?????A Duke Energy Brasil acaba de lançar um vídeo que apresenta os três projetos vencedores do prêmio Duke Energy – Energia da Inovação. Os projetos de extensão universitária desenvolvidos na região da Bacia do Paranapanema têm como objetivo estimular o desenvolvimento econômico e social de comunidades da região.

O vídeo traz depoimentos dos vencedores e mostra como foi possível mudar a realidade de 3 cidades através de projetos desenvolvidos em universidades da região.

O prêmio Duke Energy – Energia da Inovação é uma ação bianual, fruto da parceria entre Duke e  Unisol (Universidade Solidária), que estimula professores e alunos de faculdades da região do Paranapanema a inscrever projetos que tragam benefícios sociais e econômicos às suas comunidades.

O vídeo de oito minutos apresenta os projetos vencedores da 1ª edição: “Gestão Estratégica dos Resíduos Sólidos pelos Catadores de Lixo”, desenvolvido no município de Andirá (PR) por estudantes da Faculdade do Norte Pioneiro (Fanorpi); “Gestão em Eventos e Hospitalidade”, aplicado em Pirapozinho (SP) pelos alunos da Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente (Fatec); e “Ações de Fomento ao Turismo Natural” em Rosana (SP), realizado pelos alunos da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Rosana.

25/07/2014 at 16:18

Duke Energy investe R$ 7,3 milhões em Meio Ambiente


Valor foi aplicado no período executivo 2103, em pesquisa, conservação e recuperação ambiental na região

Recuperação do estoque de peixes, reflorestamento, monitoramento e controle de erosões e atividades de educação ambiental são alguns dos programas desenvolvidos pela Duke Energy na região da Bacia do Paranapanema, nos quais a companhia investiu o montante de R$ 7,3 milhões no período de atuação executiva 2013. O detalhamento dessas iniciativas pode ser acompanhado no Relatório de Sustentabilidade que a concessionária de oito hidrelétricas ao longo do Paranapanema acaba de divulgar. O material está disponível para consulta na página de sustentabilidade da Duke.

p1Na área de pesquisa ambiental, a Duke Energy destinou R$ 1,2 milhão ao projeto que busca ampliar as informações sobre as espécies de peixes da Bacia do Paranapanema, auxiliando na atuação da companhia na conservação da biodiversidade. Dentro do programa de recuperação do estoque pesqueiro, a empresa realiza a soltura de 1,5 milhão de peixes de espécies nativas por ano, na região.

Mais R$ 2,2 milhões foram destinados ao sistema de monitoramento das áreas próximas aos reservatórios da concessionária, com o foco de identificar os usos e ocupações. A empresa se preocupa em controlar as erosões e aplicou R$ 1,7 milhão nos trabalhos de prevenção e controle de processos erosivos.

Dentro da proposta de sustentabilidade, R$ 2,1 milhões foram direcionados para a pesquisa de avaliação dos programas socioambientais promovidos pela Duke Energy, realizada in loco, entre as comunidades no entorno de seus empreendimentos. No período executivo 2013, a empresa promoveu mais de 190 iniciativas que beneficiaram um público superior a 65 mil pessoas, de acordo com o Relatório de Sustentabilidade.

18/07/2014 at 12:00

Projetos da Duke Energy garantem boa colocação no Ranking Benchmarking

Companhia é a única no País a ter duas práticas ambientais entre as 32 destacadas no ranking de sustentabilidade brasileira 2014

Principal certificador de boas práticas de sustentabilidade ambiental desenvolvidas por empresas em todo o território nacional, o Benchmarking Brasil divulgou o ranking das melhores práticas de 2014. Selecionada pelo oitavo ano consecutivo, a Duke Energy é a única companhia que, nesta edição, figura com dois projetos na lista das 32 melhores iniciativas ambientais de destaque no País. Ambos os projetos da Duke Energy certificados pelo Benchmarking são desenvolvidos na Bacia do Paranapanema.

Em sétimo colocado, o projeto Circuito de Educação Ambiental em Áreas Verdes Urbanas trata da parceria entre a Duke Energy e o poder público, visando estruturar áreas verdes que as cidades já possuam e capacitar mão de obra para gestão. Exemplo disso, o Jardim Botânico de Londrina (PR) teve apoio da companhia, que investiu R$ 550 mil em um programa de educação ambiental e recepção dos visitantes.

Também destinado à educação ambiental, o projeto Gibi Educativo figurou na 16ª posição. Trata-se de um gibi sobre a reprodução de peixes e importância do repovoamento de reservatórios de hidrelétricas, utilizado nas ações de educação ambiental de crianças de 7 a 10 anos, alunas de escolas públicas de cidades paulistas e paranaenses vizinhas ao Rio Paranapanema. Esses alunos participam da soltura de peixes, de palestra educativa, e levam para casa o gibi confeccionado pela companhia, estendendo a experiência a outras crianças e às famílias.

Entenda o Ranking Benchmarking
A lista das empresas Benchmarking resulta da seleção de projetos inscritos por instituições e empresas de todo os setores e de todas as regiões do País. Neste ano, elas submeteram suas práticas de sustentabilidade ao crivo de 15 especialistas de seis diferentes países, que as avaliaram sem ter acesso ao nome da organização e selecionaram 32 delas como referências em gestão de sustentabilidade brasileira.

O Benchmarking Brasil trabalha com análise, certificação e compartilhamento, visto que as práticas Benchmarking passam a integrar o maior banco digital de práticas certificadas de sustentabilidade com livre acesso do Brasil. Hoje, o Banco reúne 311 práticas certificadas e organizadas em 10 diferentes categorias gerenciais.

7_Duke_Energy_gibi 16_Duke_Energy

10/06/2014 at 17:16

Posts mais antigos


Twitter

Categorias


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 561 outros seguidores