Duke Energy investe R$ 7,3 milhões em Meio Ambiente


Valor foi aplicado no período executivo 2103, em pesquisa, conservação e recuperação ambiental na região

Recuperação do estoque de peixes, reflorestamento, monitoramento e controle de erosões e atividades de educação ambiental são alguns dos programas desenvolvidos pela Duke Energy na região da Bacia do Paranapanema, nos quais a companhia investiu o montante de R$ 7,3 milhões no período de atuação executiva 2013. O detalhamento dessas iniciativas pode ser acompanhado no Relatório de Sustentabilidade que a concessionária de oito hidrelétricas ao longo do Paranapanema acaba de divulgar. O material está disponível para consulta na página de sustentabilidade da Duke.

p1Na área de pesquisa ambiental, a Duke Energy destinou R$ 1,2 milhão ao projeto que busca ampliar as informações sobre as espécies de peixes da Bacia do Paranapanema, auxiliando na atuação da companhia na conservação da biodiversidade. Dentro do programa de recuperação do estoque pesqueiro, a empresa realiza a soltura de 1,5 milhão de peixes de espécies nativas por ano, na região.

Mais R$ 2,2 milhões foram destinados ao sistema de monitoramento das áreas próximas aos reservatórios da concessionária, com o foco de identificar os usos e ocupações. A empresa se preocupa em controlar as erosões e aplicou R$ 1,7 milhão nos trabalhos de prevenção e controle de processos erosivos.

Dentro da proposta de sustentabilidade, R$ 2,1 milhões foram direcionados para a pesquisa de avaliação dos programas socioambientais promovidos pela Duke Energy, realizada in loco, entre as comunidades no entorno de seus empreendimentos. No período executivo 2013, a empresa promoveu mais de 190 iniciativas que beneficiaram um público superior a 65 mil pessoas, de acordo com o Relatório de Sustentabilidade.

18/07/2014 at 12:00 Deixe um comentário

Projetos da Duke Energy garantem boa colocação no Ranking Benchmarking

Companhia é a única no País a ter duas práticas ambientais entre as 32 destacadas no ranking de sustentabilidade brasileira 2014

Principal certificador de boas práticas de sustentabilidade ambiental desenvolvidas por empresas em todo o território nacional, o Benchmarking Brasil divulgou o ranking das melhores práticas de 2014. Selecionada pelo oitavo ano consecutivo, a Duke Energy é a única companhia que, nesta edição, figura com dois projetos na lista das 32 melhores iniciativas ambientais de destaque no País. Ambos os projetos da Duke Energy certificados pelo Benchmarking são desenvolvidos na Bacia do Paranapanema.

Em sétimo colocado, o projeto Circuito de Educação Ambiental em Áreas Verdes Urbanas trata da parceria entre a Duke Energy e o poder público, visando estruturar áreas verdes que as cidades já possuam e capacitar mão de obra para gestão. Exemplo disso, o Jardim Botânico de Londrina (PR) teve apoio da companhia, que investiu R$ 550 mil em um programa de educação ambiental e recepção dos visitantes.

Também destinado à educação ambiental, o projeto Gibi Educativo figurou na 16ª posição. Trata-se de um gibi sobre a reprodução de peixes e importância do repovoamento de reservatórios de hidrelétricas, utilizado nas ações de educação ambiental de crianças de 7 a 10 anos, alunas de escolas públicas de cidades paulistas e paranaenses vizinhas ao Rio Paranapanema. Esses alunos participam da soltura de peixes, de palestra educativa, e levam para casa o gibi confeccionado pela companhia, estendendo a experiência a outras crianças e às famílias.

Entenda o Ranking Benchmarking
A lista das empresas Benchmarking resulta da seleção de projetos inscritos por instituições e empresas de todo os setores e de todas as regiões do País. Neste ano, elas submeteram suas práticas de sustentabilidade ao crivo de 15 especialistas de seis diferentes países, que as avaliaram sem ter acesso ao nome da organização e selecionaram 32 delas como referências em gestão de sustentabilidade brasileira.

O Benchmarking Brasil trabalha com análise, certificação e compartilhamento, visto que as práticas Benchmarking passam a integrar o maior banco digital de práticas certificadas de sustentabilidade com livre acesso do Brasil. Hoje, o Banco reúne 311 práticas certificadas e organizadas em 10 diferentes categorias gerenciais.

7_Duke_Energy_gibi 16_Duke_Energy

10/06/2014 at 17:16

Confira as atividades em comemoração ao Dia Mundial do Meio Ambiente

Dia do Meio AmbienteDia 5 de junho é celebrado o Dia Mundial do Meio Ambiente e para comemorar este dia, a Duke Energy preparou para alunos de escolas públicas da região uma programação comemorativa à data, confira abaixo:

VISITA A ESTAÇÃO DE HIDROBIOLOGIA
 Neste ano, nos dias 5 e 6, cerca de 200 estudantes da rede municipal de Salto Grande, Ourinhos e Ibirarema visitam a Estação de Hidrobiologia e Aquicultura da empresa, que fica em Salto Grande.

A cada ano, 1,5 milhão de peixes jovens sai dessa estação para os reservatórios das hidrelétricas sob a concessão da Duke Energy no Rio Paranapanema – um trabalho que as crianças conhecem de perto com o acompanhamento e explicações dos técnicos da companhia.

Durante a visita, além da reprodução de peixes de espécies nativas, são abordados outros temas importantes para a preservação e conservação ambiental, que impactam diretamente a disponibilidade e qualidade da água, como matas ciliares e lixo.

PALESTRA E PLANTIO DE ÁRVORES
100 alunos do 6º e 7º anos da rede municipal de ensino participam, no dia 6, de atividades de educação ambiental desenvolvidas conjuntamente com a Duke Energy, na Ilha do Sol, localizada no reservatório da hidrelétrica Jurumirim, os estudantes recebem uma palestra sobre o Rio Paranapanema, abordando desde a geração de energia, repovoamento do rio e reflorestamento das margens, até sua importância econômica, cultural e ambiental para os municípios da Bacia do Paranapanema. Depois, participam de plantio de mudas de árvores nativas da região, cedidas pela companhia. As árvores serão plantadas na própria Ilha do Sol, cartão postal da cidade.

Todas as crianças que participam das atividades recebem um gibi educativo sobre a reprodução de peixes. A confecção desse gibi e seu uso nas ações de educação ambiental da Duke Energy constituem uma das práticas ambientais selecionadas pela edição 2014 do Benchmarking Brasil, cujo objetivo é difundir, fortalecer e incentivar a adoção das boas práticas socioambientais nas empresas brasileiras.

02/06/2014 at 12:44

Prorrogadas até o dia 07/06 as inscrições para I Festival Paranapanema de Teatro

 

jhg

Atenção: Vocês, artistas do Vale do Paranapanema, queremos conhecê-los e trocar experiências! Inscrevam-se para o I Festival Paranapanema de Teatro. Interessados têm até o dia 07 de junho para garantir a participação por meio do site.

As pessoas podem participar em grupos de até 10 integrantes e contar com o apoio de até três pessoas no suporte técnico. As inscrições serão avaliadas pela comissão organizadora do evento, que irá selecionar os espetáculos. A grade de programação será lançada após o dia 9 de junho com a escolha dos espetáculos selecionados. A participação é gratuita!

A ficha de inscrição e o regulamento estão disponíveis no site oficial do evento (http://teatrodetabuas.com.br/festivalparanapanema). Em 2014, o festival será realizado no decorrer do segundo semestre deste ano e contará com a participação de grupos de teatro de toda a região. Em caso de dúvidas, entrar em contato com Eduardo Viana, do Teatro de Tábuas pelo tel.: (19) 3282-4376 ou pelo e-mail festival@teatrotabuas.com.br

30/05/2014 at 16:39

Usina Hidrelétrica de Salto Grande completa mais um ano em operação

No dia 31 de maio, comemora-se o mais um ano ininterrupto de operação da Usina Hidrelétrica de Salto Grande. Esta data é levada em consideração por ser o início oficial de operação da hidrelétrica. Considerada a mais antiga em operação no rio Paranapanema, a UHE se localiza entre os municípios de Salto Grande (SP) e Cambará (PR), possuindo uma capacidade instalada de 73,8MW.

SAG

UHE SALTO GRANDE

Seu valor histórico é imenso: suas obras e a posterior operação contribuíram para o desenvolvimento local, atraindo indústrias de transformação e fomentando o transporte ferroviário. Além disso, a usina é também reconhecida por ter participado do início da nacionalização da tecnologia hidrelétrica.

Além disso, a hidrelétrica possui um dos principais programas ambientais: a Estação de Piscicultura. Junto à usina, a Duke Energy mantém um centro de pesquisa e reprodução de espécies de peixes nativos para o repovoamento do rio Paranapanema.

SAG2

Estação de Piscicultura

Para conhecer um pouco mais sobre a UHE Salto Grande e também sobre a atuação da Duke Energy no Brasil acesse: http://www.memoriaduke.com.br e assista aos depoimentos das pessoas que fizeram e que ainda fazem parte da história da companhia.

30/05/2014 at 16:31

Veja como foi o 29º Encontro de Negócios da Duke Energy

“Economia, Clima e o Futuro”, foi o tema escolhido para as apresentações ministradas no 29º Encontro de Negócios da Duke Energy Brasil. O evento realizado no dia 15 de maio de 2014, contou com personagens importantes como o professor e administrador da Fundação Dom Cabral, Paulo Vicente dos Santos, o economista Edmar Bacha e com o navegador Amyr Klink.

Com o tema “O desenho do futuro” o Professor Paulo Vicente dos Santos Alves abordou temas relacionados aos ciclos de hegemonia internacional, tendências sociais e crises potenciais. Já o Economista Edmar Bacha trabalhou o tema “Brasil de costas ou de frente para o mundo?” onde abordou o panorama da economia nacional, politica industrial alternativa, custo Brasil, dentre outros assuntos.

DukeEnergy 392 29th Em destaque: Palestrante e Navegador Amir Klink

Finalizando as apresentações com a palestra magna, o também Economista e Navegador Amyr Klink contou sobre suas viagens em alto mar ao redor do mundo destacando a importância do planejamento com o tema “Mudanças no clima e estratégia em terra e mar”.
O Encontro de Negócios já se tornou um clássico no mercado brasileiro, sendo uma oportunidade única para estreitar relacionamento com clientes, parceiros de negócios e prospectes, além de trazer elementos para a tomada de decisões de compra e venda de energia por líderes e atores do mercado nacional.

21/05/2014 at 18:56

Usinas Canoas completam 15 anos em operação

À frente das hidrelétricas desde o início, em parceria com a CBA, Duke Energy também completa 15 anos em 2014

Entre as mais novas usinas a realizar o aproveitamento hidrelétrico do Rio Paranapanema, Canoas II está completando 15 anos no dia 15. Também Canoas I aniversariou neste mês, no dia 9, quando completou 15 anos em operação. Juntas, as hidrelétricas têm capacidade instalada de 154,5 MW. Considerando-se que 1 MW de energia é suficiente para abastecer cerca de mil residências ou 4.000 pessoas, Canoas I e II contribuem com o sistema elétrico para o abastecimento de mais de 600 mil brasileiros, o que equivale a uma cidade do porte de Aracuju, capital de Sergipe.

Atual concessionária das hidrelétricas, em parceria com a CBA (Companhia Brasileira de Alumínio), a Duke Energy também completa 15 anos de atividades no Brasil, em 2014. Nos reservatórios das usinas Canoas I e II e em seu entorno, a companhia desenvolve diversos programas ambientais, como o de reposição do estoque pesqueiro, que coloca 1,5 milhão de alevinos de espécies nativas todos os anos no Paranapanema, e o de promoção florestal, que consiste na parceria com proprietários rurais e prefeituras, responsável pela distribuição de mais de 2,5 milhões de mudas para reflorestamento em áreas próximas das oito hidrelétricas operadas pela empresa.

 

Complexo Canoas

Os projetos das usinas Canoas I e II tiveram grande preocupação ambiental, daí a opção por usinas de menor porte, com reservatórios do tipo fio d’água, com tamanho e profundidade menores.  Assim foi possível reduzir em mais de 40% a área de inundação de terras férteis. Além da preservação da flora e da fauna nas áreas que circundam esses empreendimentos, há em andamento diversos projetos de recuperação ambiental, pela Duke Energy.

 

DADOS TÉCNICOS CANOAS I​ ​CANOAS II
​Localização ​Cândido Mota (SP) e

Itambaracá (PR)

​Palmital (SP) e Andirá (PR
​Conclusão da obra ​1999 1999​
​Turbinas ​3 tipo bulbo ​3 tipo bulbo
Potência Instalada​ ​82,5 Megawatts (MW) ​​72 Megawatts (MW)
​Área do reservatório ​30,85 km² ​22,5 km²
Perímetro do reservatório 120 km 103 km

13/05/2014 at 14:53

Posts mais antigos


Twitter

Categorias


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 544 outros seguidores