Duke Energy doa embarcação à Polícia Ambiental

Uma nova lancha de alumínio de seis metros, com motor de popa de 60 HP e capacidade para cinco pessoas, passará a ser utilizada pela Polícia Militar Ambiental de Ourinhos no patrulhamento do Rio Paranapanema, visando ao combate da pesca predatória. O equipamento foi doado pela Duke Energy, acompanhado da carreta de transporte.

A companhia espera, com o gesto “contribuir com o importante trabalho realizado pela Polícia Ambiental na região”, conforme comentou seu diretor de Meio Ambiente, César Teodoro, presente à entrega realizada sexta-feira (4), na usina hidrelétrica Chavantes. Representando a Polícia Ambiental, participaram o 1° Tenente, Comandante Ewerton Ricardo Messias, o cabo Altemar Brito e os soldados Peterson Rodrigo do Nascimento Garcia e Gabriel Campos de Lima.

Cesar_doacao

Diretor de Meio Ambiente, Cesar Teodoro e o 1º Tenente, Comandante Ewerton Ricardo Messias

“Essa doação irá contribuir com o trabalho realizado pela Polícia Ambiental, nos auxiliar nas fiscalizações realizadas nos rios Itararé e Paranapanema, principalmente nos períodos da piracema, época em que a pesca é proibida, e, mesmo assim, há a prática de pesca ilegal”, comentou o Comandante sobre a importância da nova embarcação.

Por sua vez, Teodoro ressaltou que as duas instituições têm, em comum, compromissos com a qualidade ambiental e disseminação de uma cultura de preservação do Paranapanema, daí a importância da parceria. Ele lembrou que a Duke Energy, através da gestão permanente das questões socioambientais, desenvolve programas ambientais no entorno dos reservatórios das hidrelétricas que opera na região, entre eles, o voltado à melhoria do estoque pesqueiro da Bacia do Paranapanema, com soltura de mais 20 milhões de peixes de espécies nativas ao longo do Rio e de seus tributários.

“O trabalho de combate à pesca predatória pela Polícia Ambiental é muito importante ao sucesso desse programa, bem como todas as diligências realizadas pelos policiais na região asseguraram maior respeito às leis ambientais e proteção ao Paranapanema – um valoroso serviço prestado à sociedade”, afirmou.

09/04/2014 at 11:43 Deixe um comentário

Estão abertas as inscrições para a 4ª Corrida e Caminhada Duke Energy

CorridaeCaminhada23
Está dada a largada para as inscrições da 4ª Corrida e Caminhada – Pela Preservação do Meio Ambiente, que acontecerá em Avaré (SP), no dia 27 de abril de 2014, a partir das 8h.

As inscrições para o Circuito RMC 4ª Corrida e Caminhada Ecológica 5K já estão abertas e podem ser feitas através do site da RMC Esportesou clicando aqui.

As inscrições são totalmente GRATUITAS e limitadas a 1.000 inscritos.

Todos os participantes inscritos receberão um boné, camiseta, isotônico, barrinha de cereal, fruta, cartilha informativa e medalha de participação. Somente os corredores receberão os chips de cronometragem.

Os kits (camiseta, boné e chip) serão retirados no domingo (27/04) das 7h as 8h. O Percurso terá aproximadamente 5K (Corredores) e 3K (Caminhantes).

A corrida é realizada pelo Ministério do Esporte através da Lei de Incentivo ao Esporte, patrocínio da Duke Energy Internacional Geração Paranapanema S.A., execução RMC Esportes e Apoio da Prefeitura de Avaré através das Secretarias de Cultura e de Esportes e Lazer.

CLIQUE AQUI E FAÇA SUA INSCRIÇÃO!

01/04/2014 at 18:50

Duke Energy lança cartilha para reintrodução de peixes em represas

A atividade de reintrodução de peixes em represas é uma das formas de manejo adotadas para diminuir o impacto ambiental causado por barramentos hidrelétricos. A eficiência da ação, no entanto, depende de procedimentos adequados para manter a variabilidade genética das populações nativas em ambientes alterados pelas barragens.

RevistaDEBCom base nessas informações, a Duke Energy Brasil, por meio de sua subsidiária DEB – Pequenas Centrais Hidrelétricas, desenvolveu a cartilha “Projeto Reintrodução Adequada de Peixes em Represas”.  Os objetivos dessa publicação são de caracterizar e conservar a variabilidade genética de algumas das espécies de peixes da bacia de drenagem do rio Sapucaí-Mirim, noroeste do Estado de São Paulo, onde se localizam as Pequenas Centrais Hidrelétricas Palmeiras e Retiro, como parte dos Programas de Manejo Pesqueiro para mitigar impactos das PCHs instaladas em cascata nesse rio.
Para isso, a cartilha foi divida em três pontos principais: a captura dos peixes na natureza para formação do banco de matrizes; o estudo sobre a variabilidade genética e microchipagem das espécies alvo que formam este banco; e a manutenção dos peixes e orientação genética dos cruzamentos dirigidos em laboratório, arantindo a variabilidade das espécies que serão soltas na natureza.
Além disso, o projeto também apresenta alguns modelos de protocolos adequados para o repovoamento de peixes, indicado pela literatura científica da área, mas muito pouco praticado, sendo este um dos primeiros casos em que essa reintrodução de espécies é feita desta maneira.
Clique aqui, e baixe o arquivo em PDF com todas as informações sobre esse novo projeto da Duke Energy. Boa leitura!

21/03/2014 at 15:18

Usina Hidrelétrica de Capivara completa 37 anos

Nesta segunda-feira, 10, a Usina Hidrelétrica (UHE) Capivara completa mais um ano de atividades. O maior empreendimento da Duke Energy no rio Paranapanema possui 619MW de capacidade instalada, energia suficiente para sustentar uma cidade com cerca de 8 milhões de habitantes durante um ano*. A construção da usina foi um marco da engenharia civil devido ao método de resfriamento de concreto da barragem, bem como ao desenho de seu vertedouro. Por conta disso, Capivara foi referência para outros projetos hidrelétricos no Brasil, incluindo o da usina de Itaipu.

Capivara
Graças às suas enormes dimensões, as obras de construção da UHE Capivara envolveram um grande número de trabalhadores. Chegaram a trabalhar ao mesmo tempo e ininterruptamente na obra cerca de 7800 pessoas, um verdadeiro formigueiro humano!
Alguns números de Capivara:
• O lago da usina tem 515 km² de área e 10,5 bilhões de metros cúbicos represados;
• A barragem de terra tem 1500m de comprimento e 59m de altura.
A UHE Capivara fica localizada na região de Porto Capim, tendo à margem direita o município de Taciba (SP) e à margem esquerda, o município de Porecatu (PR). Clique aqui e confira um pouco mais sobre a história desta grande usina!

07/03/2014 at 16:41

Indiana Jones tupiniquim

Você sabia que durante a construção de uma usina hidrelétrica é muito comum que sejam encontrados diversos achados arqueológicos? Desenhos rupestres, relíquias e até mesmo ossadas fazem parte dessa lista. Para cuidar e preservar tais achados existem equipes especializadas em resgate histórico e arqueológico. Para conhecer um pouco mais sobre esse trabalho, clique abaixo e assista ao vídeo da série “Na trilha da Energia” produzido pelo Instituto Acende Brasil.

http://www.youtube.com/watch?v=0KIDCmdCs7Y

28/02/2014 at 12:57

Duke Energy lança guia e siet para regularização ambiental

A partir de hoje, usuários e aqueles que pretendem utilizar as bordas e os próprios reservatórios das usinas sob concessão da Duke Energy, no Rio Paranapanema, irão dispor de um hotsite, elaborado pela companhia com todas as orientações visando ao uso legal. Além de disponibilizar informações detalhadas pela internet (www.duke-energy.com.br/espacolegal), a empresa também lançou o impresso Espaço Legal: Guia para Preservação das Margens dos Reservatórios, cuja distribuição será feita para órgãos ambientais e prefeituras de cidades que têm no turismo às margens dos lagos uma importante atividade econômica. Essas iniciativas fazem parte da campanha Espaço Legal, para conscientizar o público da necessidade de autorização prévia dos órgãos ambientais competentes.

CartazEspaçoLegalDe acordo com a área de Patrimônio da Duke Energy, são muitos esses usos das margens dos reservatórios, desde áreas de lazer públicas e privadas – com praias, campings, loteamentos, chácaras e estrutura hoteleira –, até as atividades agrícolas e pecuárias em propriedades vizinhas às áreas da União sob concessão da empresa.

A campanha orienta também para as atividades desenvolvidas nos reservatórios, como extração de areia e argila, criação de peixes em tanques-rede, irrigação e lançamento de efluentes. Além disso, a campanha explica os benefícios da regularização e como ela se dá, na prática, com o apoio da Duke Energy aos interessados. A empresa ainda promoverá reuniões, ao longo do ano, com os principais públicos e lideranças comunitárias para o fortalecimento desses objetivos e troca de informações.

“Os múltiplos usos regularizados deve ser um compromisso de todos aqueles que usufruem dos reservatórios e desejam o meio ambiente equilibrado e mais qualidade de vida para as comunidades. A regularização de cada um é em benefício de todos”, ressalta Ivan Toyama, gerente adjunto de patromônio. Para se ter a dimensão desse desafio, os oito reservatórios da Duke Energy no Rio Paranapanema totalizam cerca de 5.000 quilômetros lineares de bordas, o que corresponde a cerca de 70% de toda a costa brasileira.

Para fazer o download acesse www.duke-energy.com.br/espacolegal salve o arquivo em PDF.

21/02/2014 at 11:36

Solturas de peixes promovem o repovoamento do Rio Paranapanema

Reservatórios das usinas Canoas II, Capivara, Jurumirim e Rosana receberão 500 mil peixes a partir desta semana por meio do Programa de Manejo Pesqueiro da Duke Energy.

2014%20-%20psiculturaNeste mês, os reservatórios de quatro usinas hidrelétricas receberão 300 mil curimbatás e 200 mil pacus jovens.

A soltura, do primeiro lote de 100 mil, já foi realizada pela companhia no lago da usina de Rosana, no dia 14; E os proximos lotes serão soltos nas usias de Jurumirim, no dia 17; Capivara, no dia 18; e Canoas II, no dia 19.

Em janeiro, já foram soltos 300 mil curimbatás em seus reservatórios do Paranapanema. Até o final do ano serão 1,5 milhão de peixes jovens de espécies nativas.

O Programa de Manejo Pesqueiro tem uma meta anual que a empresa cumpre desde 2001, ano em que iniciou seu programa de repovoamento da Bacia do Paranapanema com o objetivo de contribuir para a recuperação do estoque pesqueiro na região.

17/02/2014 at 10:46

Posts mais antigos


Twitter

Categorias


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 516 outros seguidores